3.9.08

DA DESCOBERTA

expressodalinha disse...
O rei estava preocupado. Não sabia que fazer. Acabavam de lhe dizer que um continente fora descoberto. Uma maçada. Agora havia que colonizar aquilo tudo. E ele sem gente! Tinha ido tudo para a Índia. Que fazer destas "Terras de Vera Cruz"?

Eduardo.P.L. disse...
Esses incômodos acontecem em todo reino que se prese!Ainda mais quando CALMARIAS entram como ingredientes "inesperados" pelos navegadores da época.Vamos ter que dar um jeito nisso...

james emanuel disse...
- Tenho a solução! Disse-lhe seu fiel bobo-da-corte.- Tornaremos, por decreto, todos os habitantes nativos súditos de Vossa Majestade; com direito a 10% de tudo o que roubarmos de lá!

Isabel-F. disse...
... e assim ... mais uma vez ... vamos dar a conhecer ao mundo ... novos mundos ...disse o Rei.

expressodalinha disse...
Aquilo eram terras sem gente. Meia dúzia de índios. As índias não eram más, mas os machos não gostavam de trabalhar. Só havia um remédio...

peri s.c. disse...
... criar um novo Ministério para planejar, coordenar e implementar um PAC, Programa Acelerado de Colonização.Mas para isso, matutou o soberano, muito dinheiro seria necessário. Aumentar impostos, vender títulos de Duques e Barões ou buscar financiamentos externos? Indeciso, resolveu chamar seu Conselheiro para assuntos extraordinários, Dom José Dirceu de Oliveira Souza e Silva

Eduardo P L disse...
Como é sabido de todos o Zé Dirceu, de longa data um maqueavélico amigo de Fidel e outros pouco confiaveis, da mesma laia, convenceu o Monarca que a melhor maneira de colonizar estas terras seria através de degredados da pior espécie, confinados nas ilhas dos Açores! Assim vieram os primeiros COLONIZADORES. Não poderia ter dado noutra coisa!Mas...

james emanuel disse...
...havia outros reinos de olho nas terras das “índias” limpinhas e bronzeadas.

João Menéres disse...
Para que a cobiça não se alastrasse, o bobo teve ideia brilhante: Se eu ando para aqui todo cheio de roupa e ninguém me liga demasiada importância, o remédio é bem simples: Deixar as índias limpinhas, mas tapadinhas, meu Rei !

disse...
...tapadinhas? Mas a beleza deste país em suas formas estão...como tapá-las,se são a alegria dos nossos dias.
Já não te aguentamos mais...!

peri s.c. disse...
José Dirceu, que estava por ali, aproximou-se e maquiavelicamente cochichou algo no ouvido real. El Rei sorriu e dirigindo-se aos presentes proclamou : " Brilhante idéia de nosso bobo, que como não é tão bobo assim, está investido da missão de ir ao Novo Mundo tapar as xoxotas indígenas ! Embarcará na primeira nau que partir e será desembarcado na aldeia do cacique antropófago Cunhambebe para lhe explicar seu plano e como realizá-lo "

expressodalinha disse...
Reuniram-se muitos padres que estavam doidos por conhecer o novo mundo. Enfiaram-nos todos numa nau e lá fora entoando ladainhas ao Todo Poderoso.

João Menéres disse...
Passaram o Bugio e, logo de seguida, o vento frio do Norte se fez sentir, enfunando em pleno as velas.A nau singrou, singrou e entre a Madeira e as Canárias passou.Aí, já os padres...

Eduardo.P.L. disse...
....estavam anciosos por avistar o quanto antes a terra de Santa Cruz, que chamariam mais tarde de Brasil ( mas essa já é outra história) e esperavam as ondas e horas passarem por semana e semana a fio....

peri s.c. disse...
Eis que no horizonte começa a formar-se tenebrosa tempestade, raios riscam o céu, o vento começa a crescer ameaçadoramente. O futuro bispo, frei Sardinha, dirige-se ao bobo : " Estás muito quieto, óh alegria da nau. Não vais fazer nenhuma gracinha com esta poderosa manifestação meteorológica do Senhor, que se avizinha?"?

james emanuel disse...
- Estava eu a pensar em como vou contentar ao Rei e aos costumes locais: posso sugerir um “paninho” que esconda a “dita” das índias, mas que nem pareça que estão vestidas, algo assim como um “fio dental”...

João Menéres disse...
José Dirceu (o bobo, não esqueçamos o nome de tão carismática personagem), continuou a responder a Frei Sardinha (o futuro Bispo):-Estava também a cogitar na melhor maneira de interferir nos hábitos gastronómicos de Cunhambebe, porque na força da Natureza não possuo poderes nem artes para tal.

expressodalinha disse...
"E rimei com fio dental"... Diz o bobo já meio acarilado.

Maria Augusta disse...
E assim foi criado "o fio dental"...mas como se aproximar das indias para fazê-las experimentar a nova vestimenta sem cair na panela do Cunhambebe?

james emanuel disse...
Um marujo, que conhecia bem os hábitos dos nativos, confidenciou que corromper chefes indígenas seria muito mais fácil do que convencer as “índias”, pelo menos as que habitavam o litoral: gerações de pais, irmãos e maridos já tinham tentado inutilmente.

Eduardo P L disse...
Alguns espelhozinhos, canivetes, e outras bugigangas foram suficientes para comprar a conciência dos chefes, e se aproximar das índias! Mas ao ve-las veio a pergunta: para que colocar FIO DENTAL nessas índias, nuas e lindas? Quem foi que inventou isso?

João Menéres disse...
Logo vozes se ouviram em tom acusador: Foi o bobo, foi o bobo !!!

disse...
...O bobo sempre o bobo...Ora porque?
Vamos ignorá-lo, deixá-lo aprender... é só vaidade quer todas as atenções para si ...um chato.
Está com ciúmes das índias...tadinho...

expressodalinha disse...
O fio dental teimava em se enfiar pelos dentes acima, impedindo quqaquer liberdade de movimentos. O padres que vinham na companhia recusaram-se a pactuar. Foi então que alguém teve uma ideia brilhante que agradou tanto às nativas como aos padres e ainda mais aos marujos. O imediato, rapaz expedito e finório, inventou o guarda-chuva!

james emanuel disse...
Foi quando uma gritaria da marujada interrompeu a conversa e fez todos os padres taparem os olhos:
– Sereias a bombordo!!!
– Que tesouros!!!

expressodalinha disse...
As sereias vinham já escamadas, sem fio dental... prontas a consumir. A validade apontava para 2008 e traziam uma estranha tatuagem entre os seios: "700 biliôes de dólares"

Eduardo.P.L. disse...
Os marujos, muitos de primeira viagem, se deliciaram com o que viram e posteriormente com o que saborearam. Só não contavam com a terrivel maldição da citada tatuagem...

João Menéres disse...
Só o José Dirceu (o tal bobo, lembram ainda?) tinha saber para poder decifrar código tão, tão avançado para a época.

james emanuel disse...
Questionado quanto ao código, nosso alegre personagem declarou para o espanto de todos:– Ora! Se as grandes bilhas da Dolores estão entre os peitos, é sinal que os ricos sempre ficarão numa boa quando inventarem o liberalismo econômico!

46 comentários:

Eduardo.P.L. disse...

Esses incômodos acontecem em todo reino que se prese!Ainda mais quando CALMARIAS entram como ingredientes "inesperados" pelos navegadores da época.Vamos ter que dar um jeito nisso...

james emanuel disse...

- Tenho a solução!
Disse-lhe seu fiel bobo-da-corte.
- Tornaremos, por decreto, todos os habitantes nativos súditos de Vossa Majestade; com direito a 10% de tudo o que roubarmos de lá!

Isabel-F. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Isabel-F. disse...

... e assim ... mais uma vez ... vamos dar a conhecer ao mundo ... novos mundos ...disse o Rei.

expressodalinha disse...

Aquilo eram terras sem gente. Meia dúzia de índios. As índias não eram más, mas os machos não gostavam de trabalhar. Só havia um remédio...

peri s.c. disse...

... criar um novo Ministério para planejar, coordenar e implementar um PAC, Programa Acelerado de Colonização.
Mas para isso, matutou o soberano, muito dinheiro seria necessário. Aumentar impostos, vender títulos de Duques e Barões ou buscar financiamentos externos? Indeciso, resolveu chamar seu Conselheiro para assuntos extraordinários, Dom José Dirceu de Oliveira Souza e Silva

Eduardo P L disse...

Como é sabido de todos o Zé Dirceu, de longa data um maqueavélico amigo de Fidel e outros pouco confiaveis, da mesma laia, convenceu o Monarca que a melhor maneira de colonizar estas terras seria através de degredados da pior espécie, confinados nas ilhas dos Açores! Assim vieram os primeiros COLONIZADORES. Não poderia ter dado noutra coisa!Mas...

james emanuel disse...

...havia outros reinos de olho nas terras das “índias” limpinhas e bronzeadas.

João Menéres disse...

Para que a cobiça não se alastrasse, o bobo teve ideia brilhante: Se eu ando para aqui todo cheio de roupa e ninguém me liga demasiada importância, o remédio é bem simples: Deixar as índias limpinhas, mas tapadinhas, meu Rei !

disse...

...tapadinhas? Mas a beleza deste país em suas formas estão...como tapá-las,se são a alegria dos neossos dias.Já não te aguentamos mais...!

peri s.c. disse...

José Dirceu, que estava por ali, aproximou-se e maquiavelicamente cochichou algo no ouvido real.
El Rei sorriu e dirigindo-se aos presentes proclamou : " Brilhante idéia de nosso bobo, que como não é tão bobo assim, está investido da missão de ir ao Novo Mundo tapar as xoxotas indígenas ! Embarcará na primeira nau que partir e será desembarcado na aldeia do cacique antropofágo Cunhambebe para lhe explicar seu plano e como realizá-lo "

peri s.c. disse...

( Off : favor corrigir : antropófago )

João Menéres disse...

Mas, quando zarpa a nau ? Ou está mau tempo ?
Ou o bobo está a cobrir-se de molhos para o Cunhambebe ?

Eduardo.P.L. disse...

João,

seu comentário só pode ser postado depois de TR~ES OUTROS terem dado sequencia na história. Veja as REGRAS no sidebar! Desculpe, mas regras foram feitas para serem seguidas, via de regra! ( Sobre essa expressão horrorosa : VIA DE REGRA, dizia um meu professor: "Via de regra é vagina"!

expressodalinha disse...

Reuniram-se muitos padres que estavam doidos por conhecer o novo mundo. Enfiaram-nos todos numa nau e lá fora entoando ladainhas ao Todo Poderoso.

Eduardo.P.L. disse...

João,

agora sim, mas deveria fazer outro comentário, para continuar com sentido!

João Menéres disse...

Passaram o Bugio e, logo de seguida, o vento frio do Norte se fez sentir, enfunando em pleno as velas.
A nau singrou, singrou e entre a Madeira e as Canárias passou.
Aí, já os padres...

Eduardo.P.L. disse...

....estavam anciosos por avistar o quanto antes a terra de Santa Cruz, que chamariam mais tarde de Brasil ( mas essa já é outra história) e esperavam as ondas e horas passarem por semana e semana a fio....

João Menéres disse...

Eduardo,
O seu comentário das 07,53 está ultrapassado?

peri s.c. disse...

Eis que no horizonte começa a formar-se tenebrosa tempestade, raios riscam o céu, o vento começa a crescer ameaçadoramente.
O futuro bispo, frei Sardinha, dirige-se ao bobo : " Estás muito quieto, óh alegria da nau. Não vais fazer nenhuma gracinha com esta poderosa manifestação meteorológica do Senhor, que se avizinha?"?

Eduardo.P.L. disse...

Claro, meu amigo João, com PERFIL NOVO! Parabéns pelo seu blog Assim, Assim!

james emanuel disse...

- Estava eu a pensar em como vou contentar ao Rei e aos costumes locais: posso sugerir um “paninho” que esconda a “dita” das índias, mas que nem pareça que estão vestidas, algo assim como um “fio dental”...

João Menéres disse...

José Dirceu (o bobo, não esqueçamos o nome de tão carismática personagem), continuou a responder a Frei Sardinha (o futuro Bispo):
-Estava também a cogitar na melhor maneira de interferir nos hábitos gastronómicos de Cunhambebe, porque na força da Natureza não possuo poderes nem artes para tal.

expressodalinha disse...

"E rimei com fio dental"... Diz o bobo já meio acarilado.

peri s.c. disse...

( Em off - questão de continuidade, João : o bobo não é o José Dirceu . Este, JD é o maquiavélico conselheiro do Rei.

Uma brincadeira com o ex-Ministro da Casa Civil do atual governo, cassado como deputado e portanto fora do Ministério. Se tem alguém que não é bobo é ele. )

Maria Augusta disse...

E assim foi criado "o fio dental"...mas como se aproximar das indias para fazê-las experimentar a nova vestimenta sem cair na panela do Cunhambebe?

james emanuel disse...

Um marujo, que conhecia bem os hábitos dos nativos, confidenciou que corromper chefes indígenas seria muito mais fácil do que convencer as “índias”, pelo menos as que habitavam o litoral: gerações de pais, irmãos e maridos já tinham tentado inutilmente.

Eduardo P L disse...

Alguns espelhozinhos, canivetes, e outras bugigangas foram suficientes para comprar a conciência dos chefes, e se aproximar das índias! Mas ao ve-las veio a pergunta: para que colocar FIO DENTAL nessas índias, nuas e lindas? Quem foi que inventou isso?

João Menéres disse...

Logo vozes se ouviram em tom acusador: Foi o bobo, foi o bobo !!!

disse...

...O bobo sempre o bobo...Ora porque? Vamos ignorá-lo, deixá-lo aprender... é só vaidade quer todas as atenções para si ...um chato.Está com ciúmes das índias...tadinho...

expressodalinha disse...

O fio dental teimava em se enfiar pelos dentes acima, impedindo quqaquer liberdade de movimentos. O padres que vinham na companhia recusaram-se a pactuar. Foi então que alguém teve uma ideia brilhante que agradou tanto às nativas como aos padres e ainda mais aos marujos. O imediato, rapaz expedito e finório, inventou o guarda-chuva!

james emanuel disse...

Foi quando uma gritaria da marujada interrompeu a conversa e fez todos os padres taparem os olhos:

– Sereias a bombordo!!!
– Que tesouros!!!

expressodalinha disse...

As sereias vinham já escamadas, sem fio dental... prontas a consumir. A validade apontava para 2008 e traziam uma estranha tatuagem entre os seios: "700 biliôes de dólares"

Eduardo.P.L. disse...

Os marujos, muitos de primeira viagem, se deliciaram com o que viram e posteriormente com o que saborearam. Só não contavam com a terrivel maldição da citada tatuagem...

João Menéres disse...

Só o José Dirceu (o tal bobo, lembram ainda?) tinha saber para poder decifrar código tão, tão avançado para a época.

james emanuel disse...

Questionado quanto ao código, nosso alegre personagem declarou para o espanto de todos:

– Ora! Se as grandes bilhas da Dolores estão entre os peitos, é sinal que os ricos sempre ficarão numa boa quando inventarem o liberalismo econômico!

Eduardo P.L disse...

HISTÓRIA ENCERRADA POR TOTAL FALTA DE CONTINUADORES! AGUARDAREMOS UM TEMPO ANTES DE PROPOR NOVA HISTÓRIA. Melhor não dar início, a ficar à deriva!

estudio11 disse...

Otimo.....




visite nosso blog
http://estudio11.blogspot.com/

Lilianne disse...

Ótima história. Estava a pensar postar um epílogo, mas já q acabou tudo bem...

Lilianne disse...

Chegaram na ilha um homem com dólares na cueca, uma mulher pré-candidata a sucessão presidencial e um construtor de castelos, que foram logo recebidos por Cunhambebe e depois comidos por ele.

Eduardo P.L disse...

Lilianne,

obrigado pelas visitas e seu ótimo complemento para o epilogo dessa triste e real história!
Esta na hora de começarmos outras! Volte sempre!

Anônimo disse...

Obrigada Eduardo! Ao seu dispor!

Lilianne disse...

Ôpa! Fui eu que agradeci. Já que vc me convidou, vou começar outra história.

Anônimo disse...

Copa do Mundo de 3016.

Começou mais outra Copa do Mundo, com 382 países perfilados para começar o desfile que dará início ao maior evento de futebol do mundo. Algumas autoridades cumprimentam-se nos camarotes, pois outras são minúsculas, porque nem todos os países são habitados. No dia seguinte, começam os jogos: Açores x Afeganistão, África do Sul x Agalega...

Lilianne disse...

Lilianne

Rafael disse...

e sempre haverá camarotes para as autoridades, sempre haverá incômodo para os menos abastados. Eis que todos comemoram juntos o derradeiro gol brasileiro. Metade da população mundial: GOLLLLLL!!!!